14 de outubro de 2020

A retomada da economia

Promoções, descontos e vitrines atraentes buscam fisgar os consumidores

Após um período de incertezas em alguns setores, a economia começou a retomada com a reabertura das lojas do comércio de rua e shoppings centers, seguindo os protocolos de segurança e medidas obrigatórias para se evitar o contágio e garantir a prevenção para o novo coronavírus.

De acordo com a Abrasce – Associação Brasileira de Shoppings Centers, o setor teve em 2019 um faturamento de 192,8 bilhões. Segundo dados apresentados do ano passado, o Brasil contava com um total de 577 shoppings centers, contabilizando um montante de 105.592 lojas e gerando no período pouco mais de 1.102.000 empregos.

Entre os 15 maiores centros comerciais do Brasil, sete deles, ou seja, quase 50% do total está localizado na Região Sudeste. Outros seis estão na Região Nordeste, um na Sul e um também na Região Centro-Oeste. É possível dizer que entre os três estados que mais concentram centros comerciais no Brasil estão São Paulo com 225, Rio de Janeiro, somando 92 e Minas Gerais, com 61.

Com o período de fechamento imposto para se evitar o contágio e propagação do novo coronavírus, os números para 2020 referentes ao setor de shoppings centers devem sofrer uma queda, mas a retomada já começou de forma gradativa e, conforme os avanços positivos com relação à redução dos números referentes à Covid-19.

Durante o momento mais crítico da pandemia, com lojas e centros comerciais fechados, algumas datas comemorativas como Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia dos Pais acabaram sendo prejudicadas e os comerciantes precisam a partir de agora, buscar oportunidades para atrair os clientes e movimentar o estoque de produtos.

Promoções, descontos e vitrines atraentes tentam fisgar os consumidores que começam a circular novamente na busca de retornar ao suposto normal, voltando a consumir seja em itens de vestuário, produtos, serviços, lazer ou restaurantes.

Campanhas, promoções e incentivos são meios de atrair e resgatar clientes e fornecedores e, para isso, a BPP, Instituição de Pagamento, tem entre os seus produtos, os cartões pré-pagos que podem ajudar exatamente com essas necessidades que o comércio e os lojistas almejam nesse momento.

“A possibilidade de ajustar um produto ao que se é solicitado é um dos pontos fortes dos cartões oferecidos pela BPP para esse público e a utilização de premiações em forma de cartões seja no formato presente, promoção ou incentivo pode ser uma saída tendo em vista a facilidade de se manusear esse tipo de produto e de oferecer valores diversos que acabam sendo bem vindos em um momento no qual, em muitos casos, a renda familiar vem sofrendo uma queda por diversos motivos”, ressalta José Victor Neto, executivo de Negócios da BPP.


Contato assessoria de imprensa

Se você tem alguma dúvida ou algum pedido entre em contato com a nossa assessoria de imprensa.

Renata Bigaram | imprensa@bpp.com.br

Press Kit e Guia da Marca

Aqui você encontra tudo que precisa para usar a marca dentro dos nossos padrões. Bom trabalho.

Logo BPP

Ícone APP

Telas do APP

Fotos