12 de agosto de 2020

BPP faz levantamento da movimentação via NFC em período do novo coronavírus

Tendência de utilização da tecnologia é ainda maior impulsionado por mudanças provocadas pela pandemia do Sars-CoV-2 no modo de realizar pagamentos 

Há 20 anos os cartões com chip começavam a desbancar os cartões com tarjas magnéticas. O crescimento que teve início há duas décadas começa a sentir os impactos da evolução tecnológica nos meios de pagamento.

Na época, um estudo realizado pelo Ibope Inteligência em 2001, apontava que o número de cartões com chip teve aumento de cerca de 204% em um ano. Saltando de 740 mil cartões, para 2.25 milhões.

A tecnologia NFC (Near Field Communication) chegou de mansinho há alguns anos, se mostrando moderna e inovadora, mas foi a partir de 2020 que, com o impulso dado pelas mudanças provocadas pelo novo coronavírus, ganhou um maior destaque, caminhando a passos largos para ultrapassar o posto ocupado pelos cartões com chip, conhecidos também por cartões inteligentes (smart cards). Tudo leva a crer que a linha divisória para a transição da evolução do cartão aconteça em um momento de pandemia, que mexeu com todos os setores do mercado no Brasil e no mundo.

Os cartões também conhecidos por Contactless, ou seja, tecnologia sem contato, seguem crescendo no mercado entre usuários de todas as classes sociais e a utilização desse novo meio começa a ganhar mais volume.

Segundo o presidente da BPP, Alexandre Ferrari, a ampliação do mercado de celulares com NFC também ajudou a impulsionar os números. “Estamos enfrentando a pandemia do coronavírus, onde há cada vez mais a indicação por se usar o pagamento por aproximação proporcionado pela NFC. Os números apresentados registram uma tendência que se vem observando no Brasil, onde a tecnologia começa a ficar ainda mais em evidência”.

Um levantamento realizado pela BPP mostra que a utilização dos cartões com a tecnologia NFC tiveram um crescimento superior a 30 vezes no intervalo de julho de 2019 a março de 2020. E de janeiro a fevereiro deste ano, os números internos registraram uma alta de 53%. Já em março, com o isolamento social entrando em vigência, o primeiro susto e uma queda de 20% foi registrada no uso, talvez provocada pela incerteza que tomou conta da população. A partir de abril teve uma alta de 5% e assim está se mostrando de forma contínua.

A Instituição de Pagamento emitiu em 2019 cerca de 800 mil cartões já com a tecnologia NFC.  A BPP vem investindo de forma constante para oferecer todos seus cartões e wearables com a tecnologia NFC.

Sobre a BPP 

A BPP é uma Fintech especializada em meios de pagamento conhecida inicialmente por Brasil Pré-Pagos. Remodelou o seu nome para BPP em 2018, seguindo a modernização do mercado onde atua. Uma das líderes mundiais em emissão de cartões pré-pago VISA, com mais de 10 anos de experiência em cartões em moedas estrangeiras e amplo know-how em soluções pessoais e corporativas em meios de pagamento. Com foco em tecnologia, inovação e automação de processos, a BPP é uma instituição de pagamento regulamentada pelo BACEN e possui o código 301 que a faz pertencer ao SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro). Para saber mais acesse – bpp.com.br


Contato assessoria de imprensa

Se você tem alguma dúvida ou algum pedido entre em contato com a nossa assessoria de imprensa.

Renata Bigaram | imprensa@bpp.com.br

Press Kit e Guia da Marca

Aqui você encontra tudo que precisa para usar a marca dentro dos nossos padrões. Bom trabalho.

Logo BPP

Ícone APP

Telas do APP

Fotos