Entenda como funciona a Chave Pix: a forma mais fácil de receber via Pix

Por

Chega de informar dados bancários ou pessoais para receber uma transferência. Com o Pix, você precisará apenas de uma chave. Confira como funciona!

A Chave de Endereçamento – também chamada de ‘Chave Pix’ – é a forma com a qual o usuários pessoa física e pessoa jurídica poderão receber transferência através do Pix, o novo meio de pagamentos instantâneos do Banco Central que será lançado neste mês de novembro. Ou seja, a Chave de Endereçamento nada mais é do que sua identificação para receber via Pix que o remetente utilizará para realizar a transferência.

Com a Chave de Endereçamento, o usuário não precisará mais informar seus dados bancários e pessoais completos para receber uma transferência, como acontece hoje via TED e DOC – que exigem informar o banco, CPF, nome completo, agência e conta. Agora, para transferir, será necessário apenas informar um único dado, que pode ser CPF ou CNPJ, e-mail ou número de telefone celular. O usuário escolhe qual dessas informações utilizará como Chave de Endereçamento. Essa é mais uma das diversas facilidades que o Pix está trazendo.

Como cadastrar sua Chave de Endereçamento

O cadastro da Chave de Endereçamento será realizado através dos canais de acesso da instituição financeira em que o usuário possui conta. Por exemplo, quem é usuário da BPP, poderá realizar o registro de sua chave em nosso aplicativo.

Para realizar o registro, o usuário deverá confirmar a posse da chave (por exemplo, através de um código de verificação enviado por e-mail ou SMS). O código deverá ser inserido no canal de acesso disponibilizado pela instituição financeira, realizar autenticação digital da plataforma, como solicitação de senha, biometria ou reconhecimento facial.

E pronto, você terá sua Chave de Endereçamento cadastrada, de acordo com o dado que escolher utilizar. Importante ficar atento: a confirmação de posse jamais será realizada por contato telefônico ou qualquer tipo de link enviado por SMS ou e-mail.

Como usar

Como dito acima, a facilidade do Pix é um dos seus pontos principais, portanto, a utilização da Chave de Endereçamento é bastante simples. No momento de transferir ou realizar pagamentos, basta informar a chave e a operação será feita instantaneamente. O mesmo vale para receber, a chave é como seu endereço de recebimento, por isso basta informá-la para conseguir receber via Pix.

O Banco Central, inclusive, recomenda o uso das chaves, devido a seu funcionamento simples e praticidade que oferece a usuários, estabelecimentos e instituições financeiras, tornando as transações muito mais ágeis e descomplicadas.

Quantidade de chaves

É permitido que pessoas físicas tenham até 5 chaves para cada conta da qual seja titular, enquanto pessoas jurídicas podem ter até 20.

O usuário terá total liberdade de escolha para determinar onde registrará suas chaves, sendo impossibilitado apenas de cadastrar a mesma chave para mais de uma conta. Por exemplo, se possui conta em 5 instituições diferentes, poderá registrar até cinco chaves para cada uma dessas contas. Porém, não poderá utilizar a mesma chave em contas diferentes. Se utilizar o e-mail X como chave em uma conta, não poderá repeti-lo em outra. O mesmo vale para pessoas jurídicas.

Exclusão de chave

Caso você troque de número de celular ou de e-mail cadastrado como Chave de Endereçamento, a instituição na qual realizou o registro deve disponibilizar em seus canais meios para solicitar a exclusão da chave, ou até mesmo se simplesmente não queira utilizá-la mais.

A disponibilidade dessa funcionalidade, assim como para alteração, portabilidade ou reivindicação de posse da chave devem estar disponíveis para os usuários finais das 8h às 20h, no horário de Brasília, em todos os dias do ano. Podendo a instituição disponibilizar para além dessa exigência mínima do Banco Central em qualquer horário, podendo, inclusive, estar disponível 24h por dia.

Portabilidade

Caso o usuário mude de instituição financeira ou queira trocar a chave para outra conta, está totalmente disponível a possibilidade de realizar a portabilidade de suas chaves para a nova instituição em que terá conta.

Para realizar a portabilidade, é só acessar o canal de registro do Pix da nova instituição e fazer a solicitação. Após isso, a confirmação deverá ser feita na sua instituição de registro anterior.

Importante saber que todas as instituições são obrigadas pelo Banco Central a realizar o procedimento de portabilidade.

Reivindicação de posse de chave

Caso o usuário tente realizar o registro de uma chave e o dado escolhido já pertença a outro usuário do Pix, é possível reivindicar a posse dessa chave junto à instituição na qual está fazendo o cadastro.

Após feita a reivindicação de posse, o usuário dono original da chave terá 7 dias corridos para comprovar a posse dela. Caso essa comprovação não seja realizada, a chave passará a pertencer a quem a reivindicou. Após este período, a chave é excluída da conta do usuário doador (o dono anterior da chave). Então, ele terá mais 7 dias para comprovar que ainda está em posse dessa chave e solicitar o cancelamento da transferência dela ao usuário que fez a reivindicação.

Caso você receba notificação de que sua chave foi reivindicada por outro usuário, terá até 7 dias corridos para comprovar a posse da sua chave. Após a comprovação feita, a reivindicação será encerrada e você poderá continuar utilizando sua chave normalmente.

Sem chave e chave aleatória

É possível utilizar o Pix sem cadastrar uma chave. Dessa forma, para realizar recebimentos precisará informar os dados pessoais e bancários como acontece hoje com as formas de transferência antigas, TED e DOC. O mesmo acontece caso o usuário vá transferir para quem não tem chave: deverá inserir o banco, CPF, nome completo, agência e conta do recebedor.

Caso o usuário queira receber um Pix sem informar sua chave, é possível: basta utilizar a chave aleatória para isso.

A chave aleatória é um conjunto de números, letras e símbolos gerado aleatoriamente pelo DICT (Diretório Identificadores de Contas Transacionais) e disponibilizada ao usuário através do aplicativo da instituição financeira. É só informá-lo para o remetente da transação e receber o pagamento ou transferência. Existe a possibilidade de cadastrar apenas uma chave aleatória ou gerar uma nova a cada vez que for realizar uma operação.

Pronto, agora você já sabe tudo sobre Chaves de Endereçamento, as famosas Chaves Pix. Agora, é só aguardar o lançamento do Pix para começar a utilizá-las.

Siga acompanhando a BPP para ficar por dentro de tudo dessa forma de transferências instantâneas que está chegando para revolucionar a forma como realizamos transações financeiras!

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.